Parque Nacional de Manuel António

Atualizado: 30 de Nov de 2019


O Parque Nacional de Manuel António é um dos mais visitados do país e, na nossa opinião, um lugar obrigatório para se conhecer numa viagem à Costa Rica. Não é muito grande e as caminhadas não são tão exaustivas como em outros parques maiores, ainda com a vantagem de poder descansar na praia e dar um mergulho nas águas do oceano pacífico com uma paisagem paradisíaca.



Manuel António situa-se a 171 km de San José e a 2h 45m de carro sensivelmente, na pequena cidade de Quepos encontram-se os serviços principais como os correios, bancos, alguns restaurantes, um casino pequeno, a terminal de autocarros e alguns bares para se beber um copo à noite como o Sargento Garcia e o Canatico. De Quepos até ao Parque Nacional de Manuel António são 6 km de subidas e curvas pelo meio da selva e dos imensos hotéis e restaurantes até finalmente se começar a descer até à Playa Espadilla, a praia pública ao lado do parque. Esta é das zonas mais desenvolvidas do país com as melhores infra-estruturas hoteleiras e turísticas que se pode ver na Costa Rica. Desde hostels para backpackers com preços bastante acessíveis, até a quartos de luxo com vistas mar incríveis sobre a selva, Manuel António oferece soluções de alojamento para todos os bolsos. Pela qualidade e pela proximidade à entrada do parque, a nossa sugestão de alojamento é o Hotel Vela Bar com preços entre os 100$ e 150$ a noite.




Visita ao Parque Nacional Manuel António

O parque vale o preço que se paga para entrar (16$) , é dos lugares mais bonitos do país e recomendamos que comecem a visita o mais cedo possível e num dia que não esteja a chover, as probabilidades de se apreciar a fauna que habita este lugar aumentam substancialmente com estes dois factores. Durante a nossa experiência a viver na Costa Rica e a transportar turistas para todos os cantos do país, Manuel António era a nossa salvação para combater a desilusão daqueles que ainda não tinham visto uma preguiça, os próprios guardas do parque comunicam aos turistas onde estes simpáticos animais costumam estar.

Não existem restaurantes dentro dos parques  e por isso sugerimos que levem na mochila alguns alimentos como sandes, bolachas e fruta , bem como bastante água para se hidratarem durante as caminhadas debaixo de 30º Celsius. Não se esqueçam das havaianas, toalha,calções de banho, bikinis e protector solar, e se forem amantes de fotografia, não se esqueçam da lente mais potente para alcançarem os animais nas copas das árvores. 



O parque abre às 7 da manhã e fecha às 4 da tarde, é tempo suficiente para se conhecer cada cantinho deste ícone da bio-diversidade. A entrada do parque começa com uma caminhada com a duração de 20 minutos até se chegar à praia de Manuel António, a principal do parque, onde se aglomeram os macacos de cara branca  e os mapaches (guaxinis) à espera de alguma distracção do turista para "roubar" um pacote de bolachas ou de batatas da mochila. Os guaxinis são mais envergonhados, esperam que as pessoas entrem no mar para irem às mochilas investigar o que há para almoço. 

Existem vários caminhos definidos, com vários degraus e subidas até miradouros com vistas perfeitas para se tirar umas "chapas" para o instagram. Sugerimos que explorem o parque o mais cedo possível devido à quantidade de turistas que procuram e visitam este parque, não nos esqueçamos que é dos mais turísticos do país, apesar de recomendarmos vivamente que o visitem. 


Depois da visita do Parque

Uma vez terminada a visita ao parque e tendo em conta que na Costa Rica começa a escurecer por volta das 17:30h, talvez a melhor ideia seja encontrar o lugar perfeito para ver o sunset, ou sentados na areia na Playa Espadilla ou sentados numa esplanada a comer um ceviche e a beber uma cerveja.  Existem vários restaurantes na zona da praia bem como ao longo do caminho até Quepos, no entanto para quem procura deslumbrar-se com a vista da selva e com o oceano no horizonte a recomendação não poderia ser outra que o "cliché" da zona, o Restaurante El Avion, que como o nome indica tem um avião antigo do exército como decoração à entrada que se vê muito bem desde a estrada principal. Contudo, preparem-se para uns preços "puxadotes", 2 cervejas e um ceviche poderá custar 20$ neste restaurante. Os preços médios variam entre 10$ as entradas e 20$ os pratos principais. Existem sempre opções mais baratas em Quepos como no mercado ou em pequenos restaurantes frequentados pelos "locals", com comida típica e deliciosa. 

Queremos entretanto salientar que à frente do restaurante El Avion está o Hostel Selina, uma marca com várias propriedades espalhadas pelos país, ficámos hospedados neste hostel numa ocasião e ficará marcado para sempre nas nossas memórias. Acordámos às 5h da manhã com o som dos macacos uivadores e subimos até ao topo do hostel para registar as cores do amanhecer na Costa Rica e ficámos deslumbrados com a pujança que o som dos animais exerce a esta hora do dia, incrível e único!



#blogdeviagens #costarica #manuelantonio

61 visualizações

Newsletter

©2020 by Beach Please Travel.